fbpx

Reconstruindo Autoestima e os Limites Pessoais para uma Vida e Relacionamentos Saudáveis – VOL2

3.3
(6)
Codependência, vitimismo, fragilidade e vulnerabilidade emocional e insegurança afetiva.

Conteúdo para assinantes

Sobre

Como seria se pudesse deixar de ser codependente emocionalmente de outras pessoas? Como seria ser forte e desenvolver estrutura emocional para lidar com os desafios da vida? E se conseguisse ser forte o suficiente para sair de relações doentias ou patológicas? Como seria se pudesse aprender progressivamente a ficar bem à despeito do término de relacionamentos ou vínculos afetivos? Você gostaria de deixar de se sentir “vítima” das coisas, pessoas e situações em geral?

Volume 2

Enquanto o Volume 1 trabalha as bases e define os caminhos da mudança, o volume 2 consolida a transformação e desenvolve o poder pessoal e a estrutura para fortificar a autoestima, limites pessoais e autopreservação.

Este programa tem como objetivo trabalhar quadros de vitimismo, fragilidade e vulnerabilidade excessivos, dificuldade em manter relacionamentos saudáveis, com propensão para codependência do outro, dificuldade em deixar relacionamentos doentios ou inadequados, insegurança afetiva nas relações em geral e extrema baixa autoestima.

Este é um programa especialmente desenvolvido para ajudar as pessoas que parecem ter dificuldade em manter limites que as mantém saudáveis seja no âmbito emocional, psicológico ou até mesmo físico.

Para quem é esse trabalho?

Vitimismo, Fragilidade e Vulnerabilidade Excessivos

Para aquelas pessoas que se sentem fragilizadas e vulneráveis diante de coisas, eventos e situações.

Em alguns casos a pessoa pode evoluir para um quadro de “vitimismo”, insegurança e autocomiseração prejudiciais os quais impedem que busquem soluções para suas questões e desafios em geral.

Dificuldade em Manter Relacionamentos Saudáveis, com Propensão para:

  • Codependência do outro
  • Dificuldade em deixar relacionamentos doentios ou inadequados
  • Insegurança afetiva nas relações em geral

Para aquelas pessoas que “amam demais” não só na esfera afetiva-sexual, mas também estabelecendo relações de co-dependência com outras pessoas, onde elas percebem esses “outros” como imprescindíveis para a existência delas, o que é uma fantasia fadada a um desfecho negativo, pois as pessoas por melhores que elas sejam jamais nos darão aquilo o que nós mesmos precisamos construir por dentro para ficarmos bem.

Em alguns casos a simultânea valorização excessiva da importância do outro e desvalorização pessoal e das próprias possibilidades de gerir suas vidas e problemas, faz com que essas pessoas fiquem deprimidas, agressivas e evoluam para comportamentos autodestrutivos, pois não conseguem ter autoestima suficiente e criar limites pessoais que as mantém saudáveis e protegidas independentemente da qualidade de suas relações e eventos problemáticos ou desafiadores.

Aqui incluem-se também aquelas pessoas com constante dificuldade em sentirem-se seguras nas relações em geral, sejam afetivas-sexuais ou de outra natureza.

Extrema Baixa Autoestima

Pessoas com baixa autoestima num nível que afeta seu senso de bem-estar, segurança e equilíbrio pessoal, com tendências a estados limitantes e depressivos.

André Percia usa ferramentas da Programação Neurolinguística, do Coaching, da Hipnoterapia, do Design Human Engeneering (DHE – TM) e Neuro-Hypnotic Reppaterning (NHR) para ajudar com que a pessoa sinta-se fortalecida para reafirmar sua autoestima e construir limites saudáveis ajudando na criação progressiva de um novo padrão mental mais saudável onde o foco do sistema vai para possibilidades de proporcionar-se equilíbrio pessoal e soluções centradas na própria pessoa para lidar com esses desafios.

As incontáveis técnicas e padrões de PNL entremeados e embutidos nas gravações fazem uma engenharia mental nos processos internos ajudando na reestruturação de processos cognitivos, comportamentais, emocionais entre outros.

Além disso, você vai acessar poderosos recursos internos para lidar com todo esse caminho e história os quais ajudaram a “programar” esse senso de insegurança, baixa autoestima e menos-valia, ao mesmo tempo em que lida com esses desafios, transformando seu significado original. 

Leia Mais

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no email
Email

Valorizamos a sua privacidade

Nós acessamos e armazenamos dados em seu dispositivo para personalizar, medir e oferecer conteúdo e anúncios, analisar o uso e melhorar a sua experiência. Para obter mais informações, consulte a nossa Política de Privacidade.